Portal de Eventos da Faculdades EST, XV Salão de Pesquisa da Faculdades EST

Tamanho da fonte: 
A Função da Docência em Música na Pedagogia Social
Laude Erandi Brandenburg, Ari dos Santos Prates Júnior

##manager.scheduler.building##: Prédio C
##manager.scheduler.room##: Sala 2
Data: 2016-09-13 07:00  – 07:15
Última alteração: 2016-11-10

Resumo


A Pedagogia Social, segundo Geraldo Caliman, é definida como ações educativas ambientadas em espaços não formais. Sobre a importância da Pedagogia Social o autor defende que “fora e além da escola existem diversas formas de educação igualmente significativas e influentes”[1]. Já, no que diz respeito à área de atuação do educador social e da educadora social, Hiran Pinel et al, no artigo “Pedagogia Social: Definições, Formação, Espaços de Trabalho, Grandes Nomes & Epistemologias”, apontam as Organizações não-governamentais (ONGs), Organizações da Sociedade Civil (OSCs), Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIPs) e outras entidades pertencentes ao Terceiro Setor como áreas de aplicação da Pedagogia Social[2]. Nessa perspectiva a docência em Música pode encontrar nesses espaços não formais, além de um novo mercado em potencial, um local para trabalhar o fator social. A pesquisa bibliográfica em questão tem por objetivo apresentar os benefícios que a docência em música pode proporcionar em espaços de educação não formais e contribuir para um diálogo interdisciplinar entre Música e Pedagogia Social, além de desenvolver potencialidades humanas fundamentais para tornar o público discente agente transformador de sua perspectiva futura na busca de uma formação mais integradora, em prol de uma sociedade mais humanizadora e menos desigual.  

[1] Caliman, Geraldo. Pedagogia Social: seu potencial crítico e transformador. Disponível em: http://sites.unicentro.br/wp/cursodepedagogia/files/2011/08/caliman-pedagogia-social-transformadora.pdf Acessado em: 15/06/2016

[2] Pinel, Hiran et al. PEDAGOGIA SOCIAL: DEFINIÇÕES, FORMAÇÃO, ESPAÇOS DE TRABALHO, GRANDES NOMES & EPISTEMOLOGIAS. Disponível em: www.soufabra.com.br/revista/index.php/cedfabra/article/download/11/3 Acessado em: 16/06/2016